internet

I’m watching you

by Abril 14, 2018 12:35 pm

Muitos fatos aconteceram durante as últimas semanas que parecem ter saído de um conto futurista distópico de George Orwell. Essa trama política e judicial de espionagem industrial com pitadas de jornalismo investigativo e manipulação de massas foi causada pelo vazamento de dados de usuários da rede social Facebook vendidos para uma empresa privada responsável pela campanha politica do presidente Trump.

Traduzindo toda essa mizancene que levou o CEO do Facebook para depor no capitólio, o vazamento desses dados de milhões de usuários para a Cambridge Analytica pode ter sido usado para manipular a eleição com anúncios direcionados com os perfis de usuários e seus interesses, essas informações para direcionar propaganda já é um fato, mas como as empresas estão conseguindo esses dados é a grande questão.

durante essa semana fomos expostos as preocupações do governo americano com o poder que o Facebook exerce sobre seus usuários, talvez os congressistas que questionaram Mark Zuckerberg tenham se equivocado em algumas indagações, mas com certeza essa discursão serviu para nos alertar a certas ações que precisam ser tomadas, é uma questão de tempo para que tenhamos que rever as velhas políticas de privacidade que nunca lemos.

Se você não viu o depoimento do CEO do facebook, vários veículos de comunicação fizeram cobertura sobre esse acontecimento, o depoimento que levou quase 7 horas chamou a atenção de muitos jornalistas e analistas sobre o futuro da empresa de Zuckerberg e todas os outros stakeholders que sua empresa adquiriu durante esses anos.

Zuckerberg afirmou que sua companhia gerencia propagandas e que coleta “alguns” dados de sue usuários, a questão é que todos os nossos passos na internet são monitorados, não somente pelo Facebook, mas por qualquer corporação ou pessoa disposta a usar esses dados seja para rastrear um público para seu anuncio ou realmente o pior dos casos; a espionagem.

O escando da Cambridge Analytica revela que os dados que nós produzimos de buscas, preferencias, opniões e rotinas são usados e com isso a caçada a regulamentações para redes sociais começou, vários senadores se mostraram preocupados e irão continuar com essa questão em debate. Nossa localização, audio, contatos e mensagens estão sendo usadas contra nossas vontades, e tudo isso é apenas uma das questões levantadas pelos congressistas, fakenews e fake profiles também foram questionados.

Mas parece que a solução para tudo isso é concentrar mais ainda em Inteligência Artificial para “regulamentar” o que as pessoas estão fazendo com as redes sociais, o que levanta ainda mais a preocupação pelo poder que essa tecnologia pode ganhar se tiver controle sobre nossas informações.