personal

Sua saúde vale mais que uma ideia?

by abril 24, 2017 12:49 pm

Essa pergunta é perigosa que não é feita com a frequência que deveria dentro das agências de propaganda ou qualquer outro ambiente criativo. Não precisa muito esforço para encontrar alguma noticia mostrando funcionários que tiveram problemas cardíacos dentro das empresas que trabalham, mas será que todo esse esforço é o que trás um leão em Cannes ou o reconhecimento profissional da sua carreira?

Mudei de área a pouco tempo, deixei um pouco de criar campanhas e comecei a estudar usabilidade, experiência do usuário e interfaces e esse novo universo de tecnologias e conteúdo, a nova tendência do mercado, UX/UI, o termo da moda. As experiências em ambientes virtuais para nosso trabalho como criativos estão relacionadas a diversos fatores externos ao trabalho que costumamos ver por aí, procurar soluções eficientes para o usuário em uma plataforma e que tenha uma interface agradável é o santo gral, mas nosso trabalho não deve se prender a apenas uma tela de vidro e um aspect ratio de algumas polegadas.

A alguns anos nós tínhamos algumas barreiras de comunicação, não estávamos conectados em tempo real com pessoas ao redor do mundo e as ferramentas demoravam para se atualizar, qualquer lançamento era uma grande evolução, hoje em dia as barreiras são efêmeras e todo dia surgem milhões de ferramentas e o futuro e uma curva que já está bem ali.

Quando as distâncias se encurtam qualquer lugar é logo ali, então escritório não são mais ambientes necessários para que as pessoas trabalhem, e o lugar onde você trabalha pode influenciar no seu trabalho como qualquer outro lugar influência nossa vida.

Não saímos de cavernas a toa, nós precisamos de luz e a cada dia que passa esquecemos isso. Estamos encarcerados dentro de salas e dimensões digitais, comece a sair para conhecer lugares novos, conversar com pessoas, descobrir novos filmes, livros e produtos culturais. O seu trabalho depende da percepção humana e não por apenas uma aprovação do seu supervisor.

Pequenas statups se tornam multinacionais porque investiram seus recursos em capital criativo nos seus estágios iniciais, muitas dessas empresas surgiram em garagens, conversas ao ar livre ou durante um sonho numa noite. Mas quando a empresa cresce, a primeira coisa que se faz é montar um escritório e aí tudo pode mudar se essa essência livre de ideias se tornar uma gaiola de profissionais.

Não estou querendo que a profissão do futuro seja apenas um home office, mas o nosso fluxo de trabalho está mudando e as ferramentas que ditavam nosso trabalho estão se dissolvendo numa gama de pré-requisitos que fica difícil se definir como um profissional muito especifico.

A ideia não nasce em um lugar, ela aparece decorrente das suas expediências e referências que colhemos todos os dias inclusive dos profissionais que trabalham ao seu lado e que também devem estar atentos ao mundo lá fora.

É normal em alguns lugares um discurso de trabalhar de madrugada com uma certa rotina, mas será que sua saúde não importa como a sua ideia?

Como sua saúde, o que lhe mantém vivo não pode ser mais importante do que uma ideia? Você precisa está vivo para ter ideias então se algum dia você se questionar sobre o valor da ideia, a resposta é muito simples.

As suas ideias valem tanto quanto a sua saúde, pois sua criatividade depende disso.